Um começo de dia estranho

Um começo de dia estranho

27 de agosto de 2019 Blog 0

Deus sabe que eu tenho feito muita coisa na vida, menos escrever aqui no blog (rsrsrs). Mas hoje precisei escrever, pois fiquei mexida com uma coisa. Tinha acordado cedo, tomei meu chá, me arrumei e fui para a aula de Kumon. Friozinho gostoso, um pouquinho de sol. Na frente do prédio, uma moça estava agachada no chao, lavando o rosto dela com a água suja.

Ela devia ter mais ou menos a minha idade, estava com uma roupa preta. Pegando a água marrom do chão. Daí eu pensei: “que mundo é esse, em que eu tenho condições de estudar matematica como hobby, e uma pessoa precisa pegar água da rua para lavar o rosto??”. E também me peguei pensando, onde ela poderia usar uma torneira para lavar o rosto? No predio do Kumon, certamente nao, pois ninguem olhou ela com muita simpatia. A gente nao tem torneira para as pessoas que moram na rua lavar o rosto ou escovar os dentes!

O mundo está acabando, a cada dia vejo menos condições de melhoria, se o Brasil não investir em educação e cultura, me sinto beeeeeeeeeeeeeeeem desanimada sobre o futuro do pais nesses ultimos dias. A injustiça social que vemos todos os dias é muito doída (e doida), e sinceramente, nao sei se meu trabalho de alguma forma vai ajudar essas pessoas que estão na rua, ou que estão sofrendo horrores em todos os cantos desse mundo. Então foi um dia estranho, em que me peguei pensando nisso, mais do que nos cálculos. Espero que a situação daquela moça melhore. E vamos rezar para um futuro melhor para todos, né? Bjs.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *