Palavras. Ao vento?

Desde criança eu tenho um passatempo inusitado e solitário. Eu gosto muito de descobrir novas palavras. Seria eu uma filóloga? Ou lexicóloga? Simplesmente, acredito que sou jornalista, e amante das palavras.

A palavra de hoje foi concertação, que está sendo orquestrada pelo Lula com o Alckmin para formar uma chapa para a presidência da República.

Concertação: ato ou efeito de concertar; combinação ou harmonização (de atitudes, interesses, etc.) acordo entre governo e parceiros sociais (sindicatos, associações profissionais, etc.) sobre medidas laborais (horários de trabalho, rendimentos, etc.)

Fonte: Infopedia

Esse meu passatempo é algo que lembro muito bem, desde a infância. Eu gostava de ficar lendo o dicionário varias vezes ao dia, aprendendo novas palavras. E até hoje mantenho esse hábito, procurando aprender pelo menos 1 coisa nova ou palavra nova por dia.

Exemplo de coisas que eu aprendi essa semana:
rigging – aparelhamento
overwhelm – sobrecarga
brazen – imprudente
shokuji seigen – restrição alimentar
(te wo) shodoku suru – higienizar (as mãos)

Todos os dias, eu anoto na minha agenda:

1. o que eu fiz de melhor hoje

2. o que eu aprendi de novo hoje

3. o que eu posso fazer melhor amanhã

4. o que eu fiz para ajudar alguém hoje

5. o que alguém fez para me ajudar hoje

6. o que eu fiz por mim hoje

7. como eu me sinto hoje

Essa lista diária (e aliás, bem virginiana) foi inspirada no Ric Basaglia e no Leo Buscaglia. Aliás, o Leo é um autor que redefiniu a minha vida. Recomendo muito ler “Vivendo, amando e aprendendo“, que foi o primeiro livro que me acolheu na minha caminhada. Se não fosse por essa obra e pela luz e amor de Leo Buscaglia, eu certamente não seria a pessoa que sou hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *