Média desponderada

Média desponderada

2 de março de 2019 Blog 0

Nessa semana, o Seinen Bunkyo comemorou 22 anos, e pra mim, é uma honra verdadeira, pois foi no SB que aprendi muita coisa que pratico ainda hoje, diariamente. Se eu sou uma pessoa melhor, foi por causa de tudo que aprendi no Seinen. Tenho um coração generoso, inteligência emocional super acima da média, liderança inspiradora e sou de fato, a melhor Erika Yamauti que posso ser todos os dias.

Pessoalmente, me considero uma pessoa sempre positiva, mas tem dias que são mais dificeis. Ontem fiz a besteira de ler comentários na internet sobre a morte do netinho do Lula. E isso realmente estragou o finzinho do meu dia, ali o restinho da minha energia foi toda drenada, me senti no fundo de um poço cheio de ódio, injustiça e desumanidade.

Fui pra aula de shamisen com um desconforto, uma vontade de vomitar, de fugir do Brasil e nunca mais voltar pra cá. Como podem seres humanos, viventes e pensantes, dispararem palavras de ódio por ocasião da tragédia que é a morte de uma criança de 7 aninhos? Dizerem que é castigo de Deus? Que a família está tendo o que merece? Que um avô não tem o direito de se despedir de um netinho? É para essas pessoas que a gente trabalha tanto, tentando levar uma coisa boa da cultura japonesa?

Eu sei que o que a gente foca, amplificamos. E que não deveria me focar nessa parte do mal, da perfídia, da calamidade e da loucura cega do ódio. Mas é algo que me preocupa. De que adianta ser ponderada, ser justa, ser correta e honesta, num país que caminha a passos largos para a barbárie? Será que existe esperança para o Brasil? Muitos dias, me questiono isso. Muitos dias, sinto vontade de desistir e ir embora.

O ódio e a violência gratuita nesse país me assustam muito, pois vejo piora a cada dia. Com as mídias sociais e esse governo desgovernado, os imbecis parecem ter recebido permissão para colocar suas opiniões horríveis no mundo. Sou a favor da liberdade de discurso, mas o que preocupa é que essa imbecilidade tem reverberado, e encontrado mais aliados a cada dia. Eu sei que é falta de educação básica. Eu sei que as pessoas que não são felizes se concentram no ódio. Eu sei que existe esperança. Mas tem dias que são mais dificeis. Como hoje. Nota mental: Erika, nunca mais leia comentários da Internet, por favor. Bjs.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *