Cadê nosso mundo?

Percebi que passei dois anos sem escrever posts – justo os dois anos da pandemia – porque eu realmente estava muito, muito triste e não sabia bem como expressar isso. Para você ter uma ideia, eu sempre fui (sou) uma pessoa bem humorada, positiva, pra cima, luminosa. Mas teve uma época no fim de 2020 e início de 2021 que tudo ficou muito pesado, tenebroso e dificil para mim (se foi assim para mim, imagino para outras pessoas!).

Pela primeira vez na vida, busquei auxilio médico. Tive consulta com psiquiatra, comecei terapia com psicólogo, ajustei minha rotina, iniciei uso de medicamentos…e aos poucos, a Erika cor de rosa, kawaii e fofa foi voltando a aparecer (com mais moderação, até porque não dá para fingir que está tudo bem nessa tragédia que tem sido a nossa realidade brasileira); hoje me sinto 100% eu novamente – mas continuo meu tratamento com seriedade.

Assisti “Dont Look Up” na Netflix, filme com a Jennifer Lawrence, Leonardo Dicaprio, Cate Blanchett e a Meryl Streep, entre outras estrelas. É uma sátira, mas que deixa a gente estupefato, pois é o que acontece no mundo atual. E outra parte que o filme deixa bem claro é que quando a mulher fica nervosa, ela é tachada de “louca / desequilibrada / piada”. Já o homem, é “assertivo / confiável / galã cientista”.

Enfim, as coisas vão se sucedendo numa comédia de erros, vira tudo uma guerra de fake news, geram-se memes engraçadinhos pra tirar sarro do que nao é engraçado, e no final, ninguém quer olhar para a mais simples verdade: destruímos o planeta.

A nossa realidade, enquanto sociedade, não é sustentável. Temos regioes como a Mauritânia com temperaturas acima de 50º (quente como o fogo), temos geleiras derretendo, mares secando, florestas queimando. O que mais falta pra olharmos essas questões de uma forma séria?

O filme tem muitos paralelos com o Brasil, no enfrentamento à Covid. Ao invés de ajudar, os governantes (no caso, o chefe do estado) atrapalham a situação. E isso tem acontecido aqui em nosso país. Estamos vivendo uma nova onda de epidemia.

Eu tinha me planejado para viajar de novo com as minhas amigas agora no final do mês. Estava super empolgada. Daí vem essa nova variante da Omicron, e a gripe, e as pessoas pararam de usar máscara, e tenho visto muita gente ficar doente. Acredito que nao é prudente, nesse momento, viajar; é o meu lado sensato, virginiano, falando mais alto, mas com certa tristeza. Nessas horas eu queria ser mais impulsiva, mais destemida, menos prudente e precavida.

Enfim, eu quero saber quando a nossa vida volta ao normal! Quando vou poder ir no cinema, andar no parque, caminhar na rua, ir numa sorveteria, voltar a fazer Festival do Japão, pegar um avião, fazer aula de dança, sair pra namorar, sem preocupações com Covid, sem máscara, sem pandemia. Será que isso ser´a possivel em breve? O que você acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *