Acumulando bobeira

Esses dias o meu irmão voltou para o Japão (sonho dele, nunca gostou do BR), e como resultado, ele desfez a casa dele e simplesmente tacou todas as bagunças aqui em casa. E agora temos duas geladeiras, umas vinte panelas, dez cobertores e mais, um monte de negocio superfluo e inutil que nem sei como (se ou quando) vamos utilizar. Japonês gosta de acumular e odeia jogar coisas fora, por causa do pensamento do “mottainai”.

Fico pensando que coisa maluca é essa que faz as pessoas comprarem besteiras inuteis. Ele veio do Japão para morar no Brasil e trouxe cobertores. Será que eles acharam que no Brasil não temos futon? Tudo bem, pode não ser fofinho que nem do Nihon, mas são cobertores bons. Mas de qualquer forma, pra que trazer 5 cobertores, e comprar mais?

Ele comprou uns pacotinhos (super antiecologicos) de um papelzinho com alcool para limpar óculos. E nao foi uma embalagem, eu separei e tem uns 50 pacotes. Pra quê, meu deus do ceu, produzir tanto lixo pra uma coisa que um pedacinho de tecido já resolve?? São coisas que eu nao entendo porque existem no mundo, especialmente no Japão, a terra do lixo desnecessario.

E meu irmão estranhou muito que eu levo as coisas para os lugares devidos de reciclagem (pilhas no coletor, remedios na farmacia, embalagens no lixo reciclavel). Enfim, com certeza é algo que ele vai sofrer bastante no Japão, porque lá, se voce nao joga o lixo no lugar certo, depois vem reclamação de todos os vizinhos!

Essa loucura toda que foi a semana com as bagunças do meu irmão aqui em casa me inspirou a ser minimalista. Assim que terminarmos de arrumar as coisas dele, vou arrumar as minhas e doar/separar/destinar tudo para ter o minimo possivel a partir de agora. E você, como é essa questão na sua casa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *